Nesta oportunidade queremos te contar como o Dirty Data afeta às corporações, PMEs e aos emprendedores. Além disso oferecemos as melhores dicas para que você possa contar com informação fidedigna dos seus clientes, e assim otimizar os resultados das suas campanhas de marketing.   Vivemos na era do Big Data. O que significa este conceito tão popular?  As empresas contam com muitos registros e informação dos seus clientes e potenciais prospectos como por exemplo: resultados de eventos, formulários web, enquetes e muitos outros dados acumulados no banco de dados empresariais. Todos eles estão prontos para ser utilizados em cada novo projeto de marketing. Adicionalmente, cada empresa investe consideráveis sumas de dinheiro para armazenar e acessar a toda esta informação a qualquer momento e lugar.   Será que é fácil mesmo? De repente surgem algumas dúvidas fundamentais antes de começar a utilizar alguns dados… É esta uma informação correta? Será que posso confiar nela? Se estamos transitando a era do Big Data, sem nenhuma dúvida também vivemos na era deste conceito pouco conhecido que é o “Dirty Data”  

O que é, então, o Dirty Data?

  O Dirty Data abrange todos aqueles dados inexados, incompletos ou errados encontrados em um sistema informático e se torna em uma peça fundamental que as empresas deverão levar em conta na hora de otimizar e utilizar seus bancos de dados.   Segundo um relatório da SAP: – Trabalhar com o Dirty Data afeta a produção das empresas em um 20%. – O Dirty Data é a primeira razão pela qual o 40% das iniciativas do negócio falham em conseguir seus objetivos. – O 25% das empresas deverá se enfrentar a curto prazo a danos de reputação pelo uso inadequado da informação na qual confiam.  

Dicas para conviver com o Dirty Data

 

que-es-dirty-data-marketing-consejos1) Joga fora todo vestígio de papel. Ficou atrás o tempo onde era difícil que as pessoas encarregadas de coletar a informação dos diferentes usuários pudessem comprar um equipamento informático. Na atualidade, qualquer smartphone moderno é suficiente para armazenar os dados que obtemos de um evento, uma enquete de rua ou alguma coisa semelhante. Desta forma não somente é mais simples acessar em tempo real à hospedagem de dados, mas também existem muitas aplicações para completar formulários sem precisar investir em horas de programação. Você lembra da época onde depois de uma compra na sua loja preferida, o empregado entregava um papel com uma enquete de satisfação ou um sorteio? De fato, esta modalidade de recoleção de informação continua vigente, embora deveria se erradicar num curto prazo pelo elevado grau de inexactidão e erros que contém uma vez processados. Se você acha que um monitor touch e um software são caros demais, pense na quantidade de horas de data entries, o tempo empregado na correção dos dados inválidos e na informação que será jogada fora por não compreender a caligrafia. É fundamental validar a maior quantidade possível de informação no ponto de origem. Benefício adicional de reduzir o papel: Você realizará um aporte ao meio ambiente. 2) Verdade – Consequência O Dirty Data tem além de dados carregados incorretamente, um obstáculo adicional. A verdade na informação. Para preservar a sua privacidade, os usuários em uma alta % ocultam sua informação real, especialmente dados sensíveis como endereço ou data de nascimento. Como pode ser solucionado? Evitar solicitar mais informação do necessário, já que fazê-lo será a porta de entrada para obter dados falsos. Você precisa para a sua campanha de marketing dados reais de nascimento ou endereços? A melhor solução costuma ser um concurso com um prêmio importante, onde se completa com informação real para não perder o eventual benefício. 3) Conserva o nome de cada campanha Quando você inserir novos contatos no seu banco de dados, não esqueça de indicar a campanha de marketing que originou esses contatos. Exemplo: “Evento Sheraton Dezembro 2014” Esta informação será fundamental mais adiante já que por exemplo, se daqui a dois anos você quiser utilizar os dados e vê que algum deles está duplicado em outro banco de dados, qual utilizaria? Certamente você definirá uma prioridade levando em conta qual base de dados considera mais valiosa para o objetivo escolhido. Se este campo de somente 20 ou 50 caracteres não foi importado, esta tarefa resultará impossível e com isso é possível que você perca a oportunidade de chegar aos contatos que realmente te interessam. 4) Faça que os seus vendedores atualizem o CRM Sempre para um vendedor existirá uma razão mais prioritaria para evitar atualizar o CRM. Uma ligação por realizar, uma proposta, uma reunião urgente, ou um relatório para os chefes. Como resultado disso, informação valiosa como: novos contatos do setor, trocas de telefones, dados de secretárias ou secretários, ou mudanças no cargo entre outros, não são carregados e se perdem sem levar em conta as consequências negativas. Conselho: Certifique-se que ter o CRM ao dia seja um objetivo fundamental para seu equipamento de vendas. 5) A limpeza de dados é um investimento necessário. Um novo papel está surgindo nas empresas, o CDO, quer dizer o Chief Data Officer, e se espera que para o ano 2016, um 25% das grandes empresas possa contar com este setor, com o objetivo de proteger a correta informação nos bancos de dados. Os procedimentos da Data Clean, ou Data Cleansing procuram preservar a informação dos erros que podem ter as mesmas. Alguns dos erros mais correntes: – Dados transpostos: (Endereço no campo profissão, e profissão no campo endereço) – Dados não normalizados (Buenos Aires escrito como “Capital Federal”, CABA, “C.A.B.A”, “Cap. Fed”, e mais ) – Datas em múltiplos formatos, impossíveis de ser arrumados ou comparados. – Dados relevantes carregados em campos de “Observações” ou “Comentários” – Campos com idade, no lugar de data de nascimento – Nomes e Sobrenomes em uma só coluna, e em outros casos separados Por outro lado, um tema que não menos importante é o enriquecimiento de dados. Quando encontramos dois registros do mesmo contato em duas bases diferentes deve-se procurar escolher corretamente aquele que tem que ser conservado, e qual será o “registro vítima” que deverá sumir. Esta situação não tem que ser realizada de forma automática e em muitas oportunidades o cenário ideal será conservar alguns campos de uma fonte, e outros da restante ou restantes. 6) Avalie a fonte de dados antes de adicionar informação no seu sistema Antes de acessar o CRM informação de uma nova base que tenha conseguido, verifique que a informação seja fidedigna e consistente. Caso não estiver convencido disso, sempre o melhor conselho é importá-la a um entorno separado, sem afetar seus registros centrais.

Dirty Data e Email Marketing. Por último, queremos salientar que é importante contar com dados limpos para potenciar as suas campanhas de email marketing elevando os resultados positivos. Possuir informação suficiente dos seus contatos, é conveniente já que te permitirá segmentá-los, e lhes fazer chegar a cada um deles a informação que realmente precisa, aumentando suas % de aberturas, leituras e conversões. Aliás ao conseguir personalizar as campanhas com os dados dos seus contatos se  elevará la a confiança do receptor no mail recebido aumentará dando lugar a conversões, futuras compras e outras ações beneficiosas.